Home » Notícias
Criamos Sites WordPress

SITE NOVO em apenas 24 HORAS

  • Revistas Digitais
  • Lojas Online
  • Sites Empresariais/Pessoais

Conhece AQUI os mais de 20 modelos de sites à escolha

Publicado em: 2011-09-30
MUDASTI !
Quer mudar alguma coisa? Força !

Concretizar objectivos nem sempre é fácil. É preciso disciplina e concentrar-se nos resultados. Saiba como.

Vivemos em constante mudança, seja exterior seja interior. Desde a relação com a família, o emprego, os amigos ou o amor, temos quase sempre necessidade de mudar alguma coisa na nossa vida. Nem que seja as roupas do armário e com isso a dieta com que há anos e anos andamos a sonhar…

Sabemos, no entanto, como é fácil cair na armadilha de colocar metas de mudança que nunca chegam a ser concretizadas, seja o plano de mudar de emprego, adiado de ano em ano, até à tão desejada dieta. Mais importante do que tudo, é saber como mudar.

1º Passo
O primeiro passo é focar exactamente no que se quer mudar. Seja na perspectiva do trabalho, relações pessoais ou qualidade de vida, a mudança implica sempre sair da zona de conforto e isso implica um custo emocional grande. Mudar implica sempre algum risco e para muitos esse desconhecido é demasiado assustador. Por exigir esforço, coragem e sofrimento, é necessário avaliar o quanto uma mudança é significativa e se vale o investimento.
É sempre difícil mudar, pois qualquer mudança representa uma perda. Como sabemos, até as coisas más custam a mudar. Muitas vezes, é um apego mórbido, seja a determinados relacionamentos, profissões, etc, pois isso inclui abandonar hábitos antigos. Por outras palavras, quem decide perder uns quilos, tem que saber que se acabaram os doces e sobremesas diárias.

Tomar a decisão
O momento em que se dá o “clique”, a tomada de decisão, é um momento individual, intransferível e não partilhável. Não adianta avisar todos à volta que se vai deixar de fumar se a decisão interna não foi tomada; ou comprar um equipamento novo de ginástica se não a vontade de praticar desporto ainda não é suficientemente forte.
Para isso, optimismo, determinação e uma dose de realismo ajudam. Os grandes objectivos atingem-se com pequenas metas. Se o objectivo, por exemplo, é ter uma vida social mais activa, podem-se colocar pequenas tarefas: ligar aos amigos com quem não se tem estado, convidar alguém para tomar um café, etc.

Muitas vezes, esquecemo-nos que as decisões têm um custo e demoram tempo a dar resultados. Ir fazendo pequenas coisas sem ter a gratificação imediata é fundamental. A vida é aos poucos, é preciso ter paciência!

Como não desistir
Por que razão algumas pessoas conseguem abraçar um objectivo e cumpri-lo com rigor, enquanto outros empancam logo? Temos todos estruturas psíquicas diferentes. Algumas pessoas preparam-se pouco a pouco para a mudança. Outras precisam de um susto, um enfarte miocárdio, por exemplo, para mudar de vida. No entanto, a vivência traumática funciona para uns, e não para outros! Há pessoas que nem com o maior susto da vida, alteram os seus hábitos, por pior que sejam.

Nos casos das pessoas que não conseguem avançar nos seus projectos de mudança, vários recursos podem trazer melhorias, sendo a terapia o mais comum e eficaz. Mas, mesmo assim, é preciso não esquecer que 10% é vontade de mudar, os outros 90% são esforço e disciplina.
Os pensamentos e sentimentos negativos, são sempre o que mais atrapalha. Os demónios internos são os mais difíceis de matar. Quem tem preguiça e tendência para adiar tem que fazer um investimento e um trabalho maior. Outro inimigo comum é culpar os outros, ou as circunstâncias adversas, pela dificuldade de mudar. Para alterar isso é preciso um processo de consciencialização das dificuldades de cada um e das formas de as superar!

Conselhos para realizar os seus objectivos:

1 – O optimismo e pensamento positivo ajudam a concretizar a mudança.

2 – Faça um balanço de tudo o que está mal e do que quer mudar; só assim será possível tomar uma atitude diferente da próxima vez.

3 – Diga o que você quer, e não o que não quer.

4 – Estruture seus objectivos e separe-os por sectores: profissional, de desenvolvimento, de lazer, afectivo. Defina as metas para cada grupo e foque-se num de cada vez. Não faça tudo ao mesmo tempo, pois a eficácia diminui.

5 – Estabeleça parâmetros para acompanhar as suas metas, seja num caderno, num diário, ou na agenda. O importante é acompanhá-las, passo a passo, para não ficarem esquecidas de nenhuma forma.

6 – Defina um prazo que, de preferência, seja atingível e coerente. Se, por acaso, estabeleceu que irá poupar 5% de seu ordenado durante o período de um ano, estabeleça um tempo especificado: de 15 de Janeiro a 15 de Dezembro. Isto favorece o alcance do objectivo.

7 – Abuse da imaginação. Visualize seu desejo intensamente, pois se ele for representado dentro do cérebro é possível fazer uma avaliação ainda maior da sua importância. É uma forma de se aproximar do valor daquilo que se deseja.

(fonte: sapo.pt) 

Outras Notícias






NAO PREENCHER (anti-spam): ( deixe em branco )

Pedido de Informações
Precisa de informações adicionais? Não encontrou o que procurava? Não hesite em contactar-nos:

Conhece alguém que beneficiará da informação, produtos ou serviços disponibilizados nesta página? PARTILHE-NOS!