Home » Notícias

Publicado em: 2011-07-02
“O teu pai é careca?”
Erva silvestre e plena de garra:

DENTE-DE-LEÃO

 

Erva super nutritiva a um custo mínimo ou nulo - basta olhar para os campos e jardins à sua volta na Primavera para poder ver e colher dente-de-leão em abundância. 


Esta planta faz as delicias das crianças no Verão que sopram as suas sementes brincando ao jogo “O teu pai é careca?” e ajudando assim a disseminar o dente-de-leão, erva considerada por muitos como uma praga que invade jardins, relvados, matos, beiras de ruas e mesmo perto de praias e rios.
Mas o que muitos parecem não saber é que esta “erva daninha” é uma verdadeira super erva, altamente nutritiva e com importantes qualidades medicinais.

É utilizada há séculos, sendo a planta selvagem mais vulgarmente reconhecida. Todos nós temos memória de a ver por todo o lado nos jardins, quer vivamos num ambiente urbano ou rural. É abundantemente utilizada e muito apreciada na cozinha de todo o mundo, particularmente na Europa central e mediterrânica, onde facilmente se vêem pessoas nos jardins e matos a colherem esta planta para consumirem em saladas, sumos e chás e também é frequente vê-las a vender em mercados de rua. 

Todas as partes das plantas podem ser utilizadas: folhas, flores e raízes. As folhas são colhidas na Primavera até ao final de Maio; as flores podem ser consumidas quando desabrocham e as raízes podem ser retiradas do solo no Outono e secas ao sol ou no forno para guardar para o Inverno.

Colha as folhas mal elas começam a despontar; enquanto jovens elam mantêm um sabor mais suave, que se torna mais amargo à medida que crescem e se desenvolvem. Tenha cuidado para não apanhar os dentes-de-leão em locais onde pesticidas possam ter sido utilizados.

As folhas podem ser usadas cruas em saladas, cortadas em pedaços pequenos (o óleo usado dilui o sabor amargo das plantas mais crescidas), em sumos (comece com uma quantidade pequena) ou cozidas com com se fossem espinafres. Melhor se comidas cruas, porque mantém assim todos os nutrientes intactos. Na Primavera, adicione dente-de-leão diariamente aos seus preparados culinários e repare nas mudanças positivas no seu nível de energia, vitalidade e bem-estar. 

No entanto, se viver num local onde não consegue encontrar dente-de-leão selvagem, poderá cultivá-lo no seu jardim; dá-se muito bem em relvados, quando estes são deixados sem cortar pelo menos 15 dias, dando tempo para as plantas se desenvolverem o suficiente e serem colhidas com um tamanho razoável.


Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-513-Dente-de-le%25E3o.html

 

Outras Notícias





NAO PREENCHER (anti-spam): ( deixe em branco )

Pedido de Informações
Precisa de informações adicionais? Não encontrou o que procurava? Não hesite em contactar-nos:

Conhece alguém que beneficiará da informação, produtos ou serviços disponibilizados nesta página? PARTILHE-NOS!