2004-05-25    -    [ Internet ]
 
Web? Usar sim, mas usar bem.

A atuação na web requer tanto cuidado quanto qualquer outra atividade que exponha a imagem da empresa.

Aliás, requer mais cuidado ainda, na medida em que o público que utiliza a internet - e que vai visitar o seu site - é mais exigente e qualificado do que a média que consome as mídias tradicionais.

Entretanto, por razões ainda desconhecidas, as questões relativas à internet - até mesmo em grandes empresas - são relegadas a um plano de menor importância. Os e-mails que chegam não são respondidos; o grau de exigência com aspecto e conteúdo dos sites chega a ser displicente se comparado ao que se emprega a todos os derivados do fotolito; e, para completar a lista, o pecado que merece maior atenção: a falta de integração tanto com os objetivos da empresa quanto com as demais ações do marketing.

Produtos são lançados, promoções anunciadas, filiais inauguradas, prêmios recebidos, e no site... tudo na mesma. A vida pulsa no mundo real e os velhos e bons mecanismos do mundo real (rádio, TV, jornal, informativos) são imediatamente acionados. Porém, aquele potencial consumidor/cliente que visitar o web site, de nada saberá, pois a informação não está lá...

Inserir o web site à lista de atualização - e de preocupação - das demais mídias, tais como o jornal, a tv, o rádio, as revistas, deveria ser prioridade zero. Inserir a internet nos planos de marketing e estratégia deveria ser o óbvio. Os web sites são a "sede virtual" da empresa. E, na esmagadora maioria dos casos, será a única sede que o seu público-alvo virá a visitar. Seus clientes conhecerão sua empresa pelo que o seu site está mostrando e oferecendo.

Portanto, qualquer mudança, por menor que seja, tanto na empresa quanto em produtos e serviços, deve ser imediatamente informada no web site. Desde a troca de um número telefônico, até o lançamento de um novo produto.

A internet notabilizou-se por antecipar as notícias e informações. Ao buscar sua empresa, os internautas não esperam comportamento diferente. Querem - e devem - poder saber pelo web site, o que outras pessoas só virão a saber horas ou dias depois, pelos veículos tradicionais.

Este trunfo que temos nas mãos, para cativar e privilegiar seu cliente ou potencial cliente, não pode ser desperdiçado.

A veiculação - em qualquer mídia - de informações que já não tenham sido enviados para seu web site, é falta irreparável para com seu cliente, para com seu público e para com a reputação de sua marca.


Autor(a):
Ricardo de Bem - Diretor Executivo da Divex